(11) 3254-2011 / (11) 94319-2724 contato@molinajazzar.adv.br

Notícias

Bombril pagará R$ 100 mil a promotora de vendas que sofreu assédio sexual

06/10/2016

Uma promotora de vendas da Bombril S. A. receberá R$ 100 mil de indenização por ter sido vítima de assédio sexual por parte de seu superior hierárquico. A Oitava Turma do Tribunal Superior do Trabalho não conheceu do recurso da empresa, mantendo a condenação inclusive quanto ao valor, entendendo que não excedeu os limites da razoabilidade.

A promotora se referiu aos assédios como “pesadelo”, devido às perseguições e castigos por não ceder às investidas. Casada e com um filho com necessidades especiais (hidrocefalia), disse que não poderia abrir mão do emprego. “Assustador”, disse ela, um chefe assediar sexualmente, de forma escondida, ameaçando o emprego, a honra, reputando “falsos” seus atestados. Com o clima tenso, cansada de denunciar e nada ser feito, registrou boletim de ocorrência e ajuizou ação pedindo rescisão indireta do contrato de trabalho, com as parcelas de direito, e indenização por dano moral.

A Bombril afirmou que a promotora jamais teve sua honra e dignidade ofendida por qualquer preposto, dentro ou fora do ambiente de trabalho, não havendo nenhum fundamento para a caracterização do assédio, a indenização e o reconhecimento da rescisão indireta.

O juízo da 6ª Vara do Trabalho de Aracaju (SE) constatou, no BO, declaração da promotora a respeito do assédio, com convites do superior para jantar e após ficarem num lugar “sossegado”. Segundo o registro, o fato foi comunicado ao supervisor. Com base nos depoimentos do preposto e de testemunhas, concluiu que o assédio ficou caracterizado. “Muitas vezes, em situações como essas, a vítima não encontra forças para a defesa, na verdade sente até receio de denunciar para não ser mal interpretada, afinal tem marido e filho”, afirmou o juiz, que deferiu a indenização no valor de R$ 100 mil e reconheceu a rescisão indireta.

Mantida a sentença pelo Tribunal Regional do Trabalho da 20ª Região (SE), inclusive quanto ao valor, a Bombril recorreu ao TST alegando que a promotora não comprovou suficientemente suas alegações. Sustentou ainda que não se tratava de assédio sexual porque o suposto assediador não era superior hierárquico, e que o valor da condenação era desproporcional à gravidade dos fatos.

No entanto, o recurso não foi conhecido. O relator, ministro Márcio Eurico Vitral Amaro, destacou que, como a causa estava sujeita ao procedimento sumaríssimo, o recurso de revista restringe-se às hipóteses de contrariedade a súmula do Tribunal, a Bombril apontou violação dos artigos 8º da CLT e 944 do Código Civil. Quanto à indenização, explicou que a revisão do valor só é possível quando este ultrapassar os limites do razoável ou for extremamente irrisório ou exorbitante, o que não se verificou no caso.

A decisão foi unânime.

Processo: RR-RR-835-65.2015.5.20.0006

Fonte: Tribunal Superior do Trabalho (TST)
(Lourdes Côrtes/CF)

Últimas Notícias

MRV e Sinticom chegam a um acordo no TRT-15

MRV e Sinticom chegam a um acordo no TRT-15 nelipimenta Sex, 14/06/2024 - 13:22 MRV e Sinticom chegam a um acordo no TRT-15 Conteúdo da Notícia Um acordo foi entabulado nesta quinta-feira, 13/6, entre duas empresas do grupo MRV e o Sindicato dos Trabalhadores nas...

Desembargador José Otávio faz a leitura da Carta de Aparecida pela erradicação do trabalho infantil

Desembargador José Otávio faz a leitura da Carta de Aparecida pela erradicação do trabalho infantil anasiqueira Sex, 14/06/2024 - 12:36 Desembargador José Otávio faz a leitura da Carta de Aparecida pela erradicação do trabalho infantil Conteúdo da Notícia O...

Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é celebrado com seminário no TRT-15

Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é celebrado com seminário no TRT-15 anasiqueira Qui, 13/06/2024 - 18:18 Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é celebrado com seminário no TRT-15 Conteúdo da Notícia Na quarta-feira, 12/6, o Comitê de Erradicação do...

Estudantes da UniMAX e da UniFAJ visitam sede judicial do TRT-15

Estudantes da UniMAX e da UniFAJ visitam sede judicial do TRT-15 anasiqueira Qui, 13/06/2024 - 15:02 Estudantes da UniMAX e da UniFAJ visitam sede judicial do TRT-15 Conteúdo da Notícia Na última quarta-feira, 12 de junho, cerca de 45 estudantes do curso de Direito do...

Corregedora-geral da Justiça do Trabalho, ministra Dora Maria da Costa, elogia projeto Especializa & Equaliza

Corregedora-geral da Justiça do Trabalho, ministra Dora Maria da Costa, elogia projeto Especializa & Equaliza anasiqueira Qui, 13/06/2024 - 14:36 Corregedora-geral da Justiça do Trabalho, ministra Dora Maria da Costa, elogia projeto Especializa & Equaliza...

Sentença condena aplicativo de transportes em R$ 1 bilhão por danos morais coletivos

A 4ª Vara do Trabalho de São Paulo condenou a Uber a realizar a contratação de todos os motoristas ativos em sua plataforma, além de pagar R$ 1 bilhão em danos morais coletivos. Publicada nesta quinta-feira (14/9), a decisão foi tomada em sede de ação civil pública...

Tribunal Regional do Trabalho da 2ª Região e Petrobras firmam acordo de cooperação técnica

A Justiça do Trabalho da 2ª Região e a Petrobras assinaram, nesta quinta-feira (14/9), um acordo de cooperação técnica que visa adotar uma rotina conciliatória envolvendo as execuções trabalhistas que tenham a empresa como responsável subsidiária.O acordo convenciona...

Beneficiário da justiça gratuita que falta a audiência sem justificativa deve pagar custas

A 9ª Turma do Regional do Trabalho da 2ª Região confirmou  sentença que condenou um trabalhador ao pagamento de custas judiciais após não ter comparecido à audiência de instrução.Na ocasião, o juízo de primeiro grau decidiu pelo arquivamento do processo e deferiu ao...